Relações Internacionais Relações Internacionais Relações Internacionais em inglês Relações Internacionais
Campanha Outubro Rosa
Serviços

Núcleo de acessibilidade


O Núcleo de Acessibilidade da USCS foi criado em 2007 com o propósito de possibilitar uma maior acessibilidade atitudinal, física e pedagógica aos alunos com necessidades especiais e, mais especificamente aos alunos com deficiências físicas e sensoriais da Universidade Municipal de São Caetano do Sul - USCS.

O Núcleo é uma instância de apoio direto aos alunos e orientação aos gestores, docentes e funcionários. Suas ações configuram o compromisso da USCS com a inclusão no ensino superior e concentram-se prioritariamente na(o):   

  • Constante atualização cadastral dos estudantes e procedimentos desenvolvidos no Núcleo para fins de documentação, comunicação e orientação continuada à equipe acadêmica;
  • Acompanhamento e orientação individual aos estudantes nas atividades acadêmicas, com agendamento prévio, realizado no Núcleo de segunda à sexta-feira das 12h30min às 22horas ou pelo telefone: 4239-3345.
  • Apoio aos estudantes quanto ao uso de leitores de tela (Magic) e softwares de voz (Virtual Vision e Jaws) para deficientes visuais;
  • Realização de reuniões semestrais com alunos cadastrados no Núcleo, além de atendimentos individualizados.
  • Promoção de cursos de formação continuada à comunidade acadêmica sobre assuntos relacionados à inclusão no Ensino Superior.
  • Orientação aos docentes quanto às adaptações de materiais didático-pedagógicos para as disciplinas;
  • Realização de reuniões com intérpretes de LIBRAS/Língua Portuguesa, com o foco no estudo de questões referentes à interpretação, relação professor-graduando, intérprete-graduando e outros pontos intercorrentes.
  • Aplicação de avaliações acadêmicas no Núcleo quando os alunos apresentarem limitações motoras nos membros superiores e com deficiência visual (cegueira), que requeiram ledores e escribas.

      Impressão em Braille:

  • O material deve ser enviado com antecedência pelo professor (mínimo de 7 dias) e pelo aluno (mínimo de 15 dias), visto o tempo de impressão de cada página, pois cada página A4 corresponde a 2 ou 3 páginas em Braille;
  • O texto deve ser corrigido, sem figuras, fotos, gráficos, notas de rodapé, cabeçalhos e/ou rodapés ou tabelas em Word, pois o mesmo será transportado para o programa Braille Fácil para impressão posterior;
  • Será respeitada a ordem de chegada de cada material, tendo prioridade o material enviado pelos professores;
  • O estudante deverá fornecer as folhas para impressão, dessa forma o material será dele.

      Digitalização de materiais:

  • Os materiais deverão ser encaminhados pelos estudantes e/ou professores para o Núcleo de Acessibilidade que, por sua vez, irá verificar a disponibilidade dos monitores dos cursos de Comunicação - gentilmente cedidos pela Diretora da área de Comunicação - e que, voluntariamente, digitalizam esses materiais;
  • Será respeitada a ordem de chegada de cada material;
  • É necessário identificar prioridades de capítulos, pois não é possível a digitalização com muitas páginas, pois, dessa forma, os outros estudantes não poderiam ser atendidos.

      Digitação de materiais de apoio:

  • Os alunos com deficiência visual devem solicitar no Núcleo a digitação de anotações em cadernos e folhas soltas com, no mínimo, 7 dias de antecedência;
  • Será respeitada a ordem de chegada de cada material.

      Softwares de Acessibilidade:

  • Virtual Vision:é um programa leitor de tela brasileiro utilizado por quem tem perda visual mais acentuada. O programa utiliza o Delta Talk, tecnologia de síntese de voz que garante a qualidade de áudio.

      Campus I: Laboratório de Redação III, prédio G.

  • Jaws: é o leitor de tela mais popular e possui um software de sintetizador de voz que utiliza a própria placa de som do computador. É geralmente empregado por quem tem perda visual mais acentuada. O programa tem a capacidade de ler certos recursos de páginas de Internet que outros programas do gênero geralmente não têm.

      Campus I: Laboratório da sala 57, prédio B; Laboratório Central, subsolo do prédio B; Núcleo de Acessibilidade, prédio A; e Laboratório Redação I, prédio D.

      Campus II: Biblioteca; Sala de Multimídia, 2º andar; e Laboratório de Informática 2, 1º andar.

  • Magic: é um dos programas ampliadores de tela mais utilizados por quem tem baixa visão, pois disponibiliza diversas ferramentas que facilitam a visualização da tela, por meio de vários níveis de contrastantes e ampliação de tela.

      Campus I: Laboratório da sala 57, prédio B; Laboratório Central, subsolo do prédio B.

      Campus II: Laboratório de Informática 3, 1º andar; Biblioteca, sala de Multimídia, 2º andar.

      Estacionamento para deficientes:

  • As vagas sinalizadas são apenas para estudantes que usam cadeira de rodas ou com dificuldades de locomoção, sendo proibida a utilização por qualquer outra pessoa, exceto para embarque e desembarque de estudantes deficientes

Coordenadora: Mirian Martins de Oliveira

Secretária: Marli Ferreira da Luz

 

Caso você se interesse em colaborar com o Núcleo como voluntário, informe-se no fone (11)4239-3345 ou e-mail: nucleoacessibilidade@uscs.edu.br. Toda a ajuda será muito bem-vinda.

Aluno, sua contribuição pode representar horas de Atividades Acadêmicas Curriculares Complementares em sua formação.

 

Deficiência Auditiva

A deficiência auditiva é a redução ou ausência da capacidade de ouvir determinados sons, devido a fatores que afetam o aparelho auditivo. Vale ressaltar que o termo usado pelo grupo que pertence à comunidade surda é Surdo. Isso porque a surdez é considerada como condição natural e cultural não sendo uma doença que necessita de cura.

Quando a pessoa apresenta graus de deficiência auditiva maiores do que 70 decibéis, a língua com que se comunica de modo mais fluente e efetivo é a Língua Brasileira de Sinais - LIBRAS. Quando o aluno tem uma perda auditiva leve e interage por meio da língua oral, a comunicação geralmente ocorre por meio da leitura labial, além do aproveitamento do potencial auditivo.

Para mais informações, faça sua pesquisa nos links:

Federação Nacional de Educação e Integração dos Surdos - FENEIS: http://www.feneis.com.br/
Instituto Nacional de Educação de Surdos - INES: http://www.ines.gov.br/
Vez da Voz: http://www.vezdavoz.com.br/
Dicionário de Língua Brasileira de Sinais: www.acessobrasil.org.br/libras

Deficiência Física

Entende-se por deficiência física uma variedade de condições orgânicas que, de alguma forma, alteram o funcionamento normal do aparelho locomotor e que compromete a movimentação e a deambulação do indivíduo.

As alterações podem ocorrer em vários níveis: ósseo, articular, muscular e nervoso. Dentro dessa classificação, encontram-se, além das alterações anatômicas, as alterações fisiológicas do aparelho locomotor.

Para mais informações, faça sua pesquisa nos links:

Associação de Assistência à Criança Deficiente - AACD: http://www.aacd.org.br/
DEFNET: http://www.defnet.org.br/
Tecnologia Assistiva: http://www.comunicacaoalternativa.com.br/

Deficiência Visual

Deficiência visual éa perda ou diminuição significativa da capacidade de ver com o melhor olho e após correção óptica, manifestando-se como baixa visão ou cegueira.

Baixa visão: é a linha divisória entre a visão normal e a cegueira, na qual o uso de correção óptica não é suficiente para a melhor resolução visual, prejudicando a realização de muitas tarefas pelo indivíduo.

Cegueira: ocorre desde a ausência total da visão até a perda da projeção da luz.

Para mais informações, faça sua pesquisa nos links:

Associação Brasileira de Assistência ao Deficiente Visual - LARAMARA: http://www.laramara.org.br/
Fundação Dorina Nowill: www.fundacaodorina.org.br/
Instituto Benjamin Constant - http://www.ibc.gov.br/
Ler para ver: http://www.lerparaver.com/
Bengala Branca:  http://www.bengalabranca.com.br/

Deficiência Intelectual

É o funcionamento intelectual significativamente inferior à média, com manifestação antes dos dezoito anos e limitações associadas a duas ou mais áreas de habilidades adaptativas, tais como:

a) comunicação;
b) cuidado pessoal;
c) habilidades sociais;
d) utilização dos recursos da comunidade;
e) saúde e segurança;
f) habilidades acadêmicas;
g) lazer;
h) trabalho.

Para mais informações, faça sua pesquisa nos links:

Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais de São Paulo - APAE: http://www.apaesp.org.br/
Associação Carpe Diem: http://www.carpediem.org.br/

Para entrar em contato com o Núcleo de Acessibilidade, envie seu e-mail para: nucleoacessibilidade@uscs.edu.br ou ligue para 4239-3345.

Disponibilizamos alguns endereços de sites com informações sobre as deficiências e ferramentas de Acessibilidade.

Secretaria de Educação Especial e Ministério da Educação - apresenta um excelente acervo bibliográfico com informações relacionadas à educação do aluno com necessidades especiais: www.mec.gov.br/seesp/default.shtm

AVAPE - desenvolve seu trabalho nas áreas de prevenção, diagnóstico, reabilitação clínica e profissional, qualificação e colocação profissional: http://www.avape.org.br/

Centro de Engenharia de Reabilitação e Acessibilidade - oferece informações sobre condições para o acesso ao computador, ao software e à Internet para pessoas com deficiência: http://www.acessibilidade.net/

Rede Saci - disponibiliza canais de comunicação para difusão de informações sobre o tema, há inclusive programas de acessibilidade para download: http://www.saci.org.br/.

Rede Entre Amigos - oferece informações, orientação e encaminhamento de ações, mediante parceria com várias instituições: http://www.entreamigos.com.br/

Rede Especial - organização não-governamental a serviço das pessoas com deficiência centrada no oferecimento de tecnologias da informação e comunicação: http://www.redespecial.org.br/